Queima das fitas

queima das fitas

Por que a Queima das fitas é tão importante para os estudantes universitários?

O evento, tradicionalmente acadêmico, já faz parte do calendário oficial de festividades e envolve até quem não tem qualquer relação com uma instituição de ensino no momento. A Queima das Fitas, também chamada de Semana Acadêmica, nada mais é do que uma série de eventos que marcam simbolicamente o fim do ano letivo em Portugal.

Quais são os eventos da Queima das Fitas do Porto?

A Queima das Fitas do Porto envolve inúmeras actividades e eventos, como a tradicional serenata (Fados), o cortejo académico pelas ruas (onde os finalistas desfilam, bem como os caloiros, que deixam de o ser após este cortejo), muitos eventos à noite, concertos, o festival de Tunas Académicas ou o Sarau Cultural.

Quais são os diferentes tipos de eventos na Queima das fitas?

Existem eventos na queima das fitas que são exclusivos para estudantes. O cortejo e a benção, por exemplo, são somente para alunos, porém a comunidade pode participar como espectadora. Já os shows são abertos à comunidade, por isso basta comprar ingresso e aproveitar para curtir os melhores artistas.

Quais são os diferentes tipos de eventos na Queima das fitas?

Existem eventos na queima das fitas que são exclusivos para estudantes. O cortejo e a benção, por exemplo, são somente para alunos, porém a comunidade pode participar como espectadora. Já os shows são abertos à comunidade, por isso basta comprar ingresso e aproveitar para curtir os melhores artistas.

Como funciona a Queima das fitas de Coimbra?

A Queima das Fitas de Coimbra começa com a Serenata Monumental nas escadas da Sé Velha de Coimbra. A Queima das Fitas de Coimbra funciona hoje, segundo sociólogos, como uma espécie de catarse para uma juventude mais alheada e sem perspetivas de futuro, em que as marcas de uma sociedade de consumo e individualista estão bem vincadas.

Por que os estudantes de Direito começaram a andar com fitas de cetim?

Dizem que a tradição começou em Coimbra (cidade universitária muito famosa) no início do século XX. Naquela época os estudantes de direito começaram a andar com fitas de cetim na pasta, para demonstrar que estavam finalizando o curso. No último ano do curso essas fitas eram queimadas, para simbolizar o fim da vida acadêmica desses estudantes.

Quais foram os principais acontecimentos da Queima das fitas?

Em 1929 acrescentou-se a Garraiada ao programa oficial, em 1930 a missa de Benção das Pastas, a Venda das Pastinhas Doutro Elysio de Moura em 1932, Baile de Gala das Faculdades em 1933, Cerimónia de Imposição de Insígnias dos Quartanistas em 1946 e só em 1949 é que foi adicionado ao programa da Queima das Fitas a Serenata Monumental.

Quando surgiu a cerimónia da Queima das fitas?

A cerimónia da Queima das Fitas começou a aparecer a partir dos anos 50 do Séc. XIX e consistia em queimar as fitas de algodão que eram usadas para atar as pastas onde guardavam as sebentas.

Por que a Queima das fitas é tão importante para os estudantes universitários?

O evento, tradicionalmente acadêmico, já faz parte do calendário oficial de festividades e envolve até quem não tem qualquer relação com uma instituição de ensino no momento. A Queima das Fitas, também chamada de Semana Acadêmica, nada mais é do que uma série de eventos que marcam simbolicamente o fim do ano letivo em Portugal.

Por que as fitas eram queimadas?

As fitas tinham as cores da Faculdade e eram queimadas para simbolizar a libertação da Sebenta, que tanto atormentava os Estudantes. A queima acontecia no Largo da Sé Nova onde um Caloiro fazia um buraco no chão e os Quartanistas atiravam para lá as fitas e enterravam as cinzas.

Postagens relacionadas: