Corpete

corpete

Por que o corpete é tão bonito?

O corpete é uma peça bem comum do mundo das lingeries, mas sendo uma peça tão linda, dá até pena de deixá-la escondida e é por isso que o corpete/ espartilho acabou entrando para o mundo da moda.

Como nos sentimos quando usamos um corpete?

Feminina e sensual são os adjetivos que definem como nos sentimos quando usamos um corpete. Desde à algumas estações atrás que os corpetes saíram do armário da roupa interior e começaram a ser uma alternativa para os tops tradicionais.

Quais são os melhores modelos de corpete?

No geral, os modelos estampados são uma bela pedida para um look diurno, pois trazem a sensualidade do corpete, mas com mais suavidade, pois a estampa tira um pouco do foco sensual da peça. A estampa pode variar, mas um modelo bastante usual é a estampa floral, que dá um estilo lindo e até vintage para o corpete.

Qual a diferença entre sutiã e corpete?

O corpete não possui reforços verticais e por essa razão as rendas delicadas combinadas com tule envolvem suavemente o corpo. As copas do sutiã não são removíveis têm recortes sedutores. A parte de trás do corpete tem um decote profundo que expõe as costas.

Quais são os diferentes tipos de corpete?

Há alguns modelos de corpete que são maiores e mais longos e se assemelham a blusas femininas. Estes podem ser usados por praticamente todas as mulheres e caem muito bem quando sobrepostos com uma jaqueta ou um casaco. No inverno ou no verão?

Quais são os melhores modelos de corpete?

No geral, os modelos estampados são uma bela pedida para um look diurno, pois trazem a sensualidade do corpete, mas com mais suavidade, pois a estampa tira um pouco do foco sensual da peça. A estampa pode variar, mas um modelo bastante usual é a estampa floral, que dá um estilo lindo e até vintage para o corpete.

Posso usar o corpete para modelar a cintura?

Ainda é possível usar o corpete para modelar a cintura? Sim. Alguns modelos ainda são criados com essa finalidade, mas hoje as peças são muito mais flexíveis do que antigamente e, se usadas com moderação, não prejudicam mais os órgãos internos.

Postagens relacionadas: